Resenha: O Código Da Vinci

Livro: O Código Da Vinci 
Autor(a): Dan Brown 
Editora: Arqueiro 
Ano: 2004 
Páginas: 480 
Sinopse: Skoob 
Gênero(s): Aventura, Romance Policial
Avaliação:

Quem diria que eu iria favoritar um Romance... Hoje venho aqui expressar a vocês algumas coisas que senti lendo este livro e algumas coisas que me encantaram em Dan Brown e que me fazem ter o autor como o meu favorito atualmente. 


O Código Da Vinci começa com a morte do respeitado curador do Louvre, Jacques Saunière, que deixa antes de morrer, diversas mensagens para serem decifradas, o homem tinha participação no Priorado de Sião, uma sociedade secreta em que grandes nomes como Leonardo da Vinci, Victor Hugo e Isaac Newton tiveram participação. No meio de tudo isso, temos o Professor de simbologia de Harvard, Robert Langdon, um especialista no assunto que vai tentar ajudar a resolver o caso junto com a criptógrafa Sophie Neveu, que também tem seus mistérios.

Este livro me marcou em vários aspectos, um deles foi a forma de como o autor nos fazia, mais do que tudo, presenciar a cena, mesmo estando as vezes distraído ou lendo o livro as pressas, conseguia viajar até Paris para acompanhar toda a trama, que era lenta. Dan Brown é um autor muito descritivo e a escrita dele é meio devagar, cheguei a cansar de tanto que lia acontecimentos num mesmo espaço de tempo, ás vezes até mesmo paralelas e simultâneas.

Sobre o romance não tem muito o que falar, não achei maçante e nem clichê, por ser policial tudo era mais interessante. 

O livro é um bom passatempo e cheio de informações meio que inúteis para muitos,com muitas curiosidades com fins de "enriquecimento cultural", me pareceu muito com uma dessas matérias da aula de história que não são importantes mas que a professora insiste em passar.

O personagem principal não me cativou muito, com certeza Sophie Neveu me deixava cada vez mais intrigado e interessado em sua vida.


A minha edição não decepciona, em vários momentos apareciam pequenos códigos dos enigmas que eles precisariam resolver. Com certeza, a única coisa que me desagradou foi o número excessivo de capítulos, alguns até desnecessários, que poderiam ser reunidos em um só.

Portanto, o livro mesmo que tenha alguns pontos fracos, ele me deixou animado a conhecer esse mundo do gênero policial literário e a ler mais do autor, que em minha opinião é fantástico.

Espero que tenham gostado! Até uma próxima!

1 comentários:

  1. Oi Julio!
    Já li esse livro e gostei muito! Ele é bem polêmico né? Eu sou católica, mas intendo que cada um escreve sobre o que quer, não me ofendi e nem queimei o livro igual algumas pessoas fizeram, pelo que fiquei sabendo rsrs

    Adorei o blog e já estou seguindo :)

    Beijos,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir