Fazendo Meu Filme 3 - O Roteiro Ineperado de Fani



Livro: Fazendo Meu Filme 3 -  O Roteiro Inesperado de Fani
Autor(a): Paula Pimenta
Editora: Gutenberg
Ano: 2010
Páginas: 419

Avaliação:


Sinopse: O livro começa com Estefânia Castelino Belluz, a Fani, personagem central do romance, retornando de uma temporada na Inglaterra com onze quilos a mais em relação ao início da viagem. Ao voltar para casa, percebe que sua mãe quer continuar dizendo o que ela deve ou não fazer, algo que ela não aceita muito bem, pois se acostumou a tomar as próprias decisões durante sua estada no exterior, vivendo longe dos amigos, da família e conhecendo melhor seus sentimentos.
Nesse terceiro livro, Fani vai ter que amadurecer ainda mais. Agora, ela vai ter de pensar qual curso de faculdade realmente é o mais indicado para ela e deverá se readaptar à antiga vida ao voltar do intercâmbio. Como consequência, irá passar por alguns conflitos familiares. Pela primeira vez, ela vai vivenciar a experiência de um namoro sério e vai ter de viver situações inteiramente novas por causa disso', afirma Paula Pimenta. 



Atenção essa resenha pode conter spoilers dos livros anteriores.

Esse livro faz parte da séries de livros Fazendo Meu Filme e você pode conferir as resenhas dos livros anteriores aqui.

Nesse novo livro Fani volta da Inglaterra. Do mesmo jeito que ela teve que se adaptar quando foi para a terra da Rainha, ela tem que se adaptar no Brasil. As coisas não são mais como eram antes. Ao chegar em casa ela percebe que tudo mudou, não reconhece aquele quarto como seu e não reconhece aquela casa como sua.

Sua mãe agora está pegando no seu pé mais do que nunca, pois ela engordou muito durante esse ano na Inglaterra, e agora sua mãe está fazendo total pressão para que ela volte a seu peso normal..

Conforme os dias vão passando, ela vai voltando a se acostumar com esse país novamente. O que a anima muito é que agora Leo é oficialmente seu namorado, e os dois estão passando muito tempo juntos.

Muitas novidades pintaram também, mas não vou contar para não estragar a história...

Fani agora está fazendo cursinho para prestar vestibular para Direito, faculdade que sua mãe quer que ela faça. Porém o foco dela é prestar vestibular de Cinema, e as duas acabam entrando em conflitos e brigas por conta disso.

A Ana Célia, amiga que Fani conheceu na Inglaterra, resolve fazer uma visita a ela em Minas Gerais e as duas passam dias incríveis, relembrando o que viveram na Inglaterra e colocando os assuntos em dia.

Fani continua fazendo a narração nesse livro e percebemos nitidamente seu amadurecimento , ela finalmente cresceu está se tornando mulher! O único fato que pra mim "piorou" foi o fato de que agora ela é muito chorona, tudo a faz chorar...

Algumas preocupações tipicas da idade nos faz voltar no tempo e relembrar nossa própria fase de transição da adolescência para a fase adulta.

E o livro nos passa um valor muito importante sobre a amizade. A Fani tem a certeza que mesmo estando perto ou longe, suas amigas sempre estarão com ela, por e-mail, telefonemas ou pessoalmente, ela terá sempre com quem contar nas horas difíceis.

Beijos, até a próxima!

6 comentários:

  1. Lindo seu blog, já estou seguindo e curti a fanpage para não perder nenhuma novidade!
    Beijos.
    http://donamini.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito Obrigada.

      Fico muito feliz que tenha gostado.

      Beijos! =)

      Excluir
  2. Oii, tava vendo aq seu Blog, e ele é MUITO LINDO!!!!
    Eu começei a seguir ele, você poderia retribuir seguindo o meu? Ele é novo ainda kk :) http://www.chickgleekchick.blogspot.com.br/
    Muito obg, e de vdd, seu blog é mto bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah muito obrigada!

      Que bom que gostou, faço com muito carinho para vocês!

      Já estou seguindo!

      Beijos!

      Excluir
  3. Ai Jesuis, ainda estou parada la no primeiro livro e isto me mata de vergonha, kkkk.

    Beijão, Vanessa Meiser
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, Não tem vergonha. Nossa vida é tão corrida que eu entendo...

      Beijos!

      Excluir