Resenha : Diário de uma Escrava

Oi Gente!!!

Hoje vim fazer a resenha pra vocês de um livro bem forte e dramático que li recentemente.


Estou falando de Diário de uma escrava da autora nacional Ro Mierling.

Nesse livro conhecemos a história da Laura, que foi sequestrada quando tinha 14 anos de idade, e desde então passou a viver dentro de um buraco, sofrendo todo tipo de violências possíveis.

Sinopse: Uma história baseada em fatos reais. Um drama verdadeiro que pode estar acontecendo nesse exato momento em muitos lugares do mundo, inclusive na casa ao lado da sua.
Uma menina, um buraco, um senhor, uma escrava e uma vida inteira destruída pela psicopatia de um homem.
Para mais informações, assistam a minha resenha completa no vídeo abaixo:
Espero que tenham gostado da minha resenha, e até a próxima!!!

Resenha: A Turma

Livro: A Turma
Autor(a):  Alissa Grosso
Editora: Gutenberg
Ano: 2013
Páginas: 288
Sinopse: Skoob 
Gênero(s): Young Adult

Avaliação:

 Oi gente! Hoje vim trazer pra vocês um livro que superou minhas expectativas em geral, envolvente e engraçado, "A Turma" me fez refletir sobre o sentido de minha vida e sobre o futuro que nos espera.

 Bem, A Turma vai girar em torno da menina Hanna, que está no último ano do ensino médio nos Estados Unidos, ela tem quatro amigas que sempre a acompanham, Sheila, Patrícia, Gilda e Olivia, também tem seu namorado, Alex. Fugindo de todos os esteriótipos possíveis, esse livro conseguiu me incentivar na leitura, não sei o porque, mas ele conseguiu me marcar de uma forma que não consigo descrever, todos os personagens são fortes e únicos, as vezes conseguimos perceber elementos de caráter parecido em cada personagem, mas nada que consiga deixar a leitura maçante e repetitiva.

 Hanna é popular, bonita e inteligente, todos querem ir as suas festas e serem amigos dela, mas desde o começo percebemos que ela não é aquele tipo de garota rica e mimada que normalmente vemos em filmes e séries.

 O livro é extremamente curto e a leitura é rápida e fluida, me deparei com a realidade americana, que foge das maravilhas em alguns pontos, e achei bom, é o primeiro livro de Alissa Grosso no Brasil, e creio que ela tem muito mais a oferecer, a escrita dela virou a minha favorita!

 Bem, li o livro em e-book, novamente, eu sei que preciso parar com isso, mas pedi emprestado para uma colega de classe, para poder olhar o livro, enfim, ele não é tão fino, mas é curto, as páginas são grossas e a diagramação é ótima, a capa seria linda, se não fosse pelo excesso de escrita, mesmo assim, continua sendo um favorito.

 Foi isso, espero que tenham gostado e Boa Leitura!

Novos na Estante I Janeiro 2016

Oi Gente!!!

No vídeo de hoje irei mostrar todos os livros que adquiri no mês de janeiro.

Espero que gostem!!!



Beijos!!!

Resenha: Vivian Contra o Apocalipse

Livro: Vivian Contra o Apocalipse
Autor(a):  Katie Coyle
Editora: Agir Now
Ano: 2015
Páginas: 288
Sinopse: Skoob 
Gênero(s): Road Trip

Avaliação:


Olá pessoal, hoje vim trazer pra vocês um dos livros mais recentes que li e aproveitei.

 Em Vivian Contra o Apocalipse é narrada a trama da jovem Vivian que vive num mundo onde existe uma "Igreja Americana", que é, basicamente uma igreja que prega a salvação da America, na verdade, dos EUA, em que haverá um dia chamado " dia do arrebatamento". Assim,esse suposto dia chega, Vivian entra em sua casa pela manhã e não acha os pais, ao invés deles, há dois buracos no teto, a partir deste ponto o livro flui. 
 
 A leitura é bem gostosa e rápida, a jeito que a autora traz pra nós um tema complicado e atual é extremamente fluido, toda aquela critica as igrejas que tornam a religiosidade num comercio é bem estruturada e não preconceituosa, ao meu ver, é um livro jovem que fortalece, de certa maneira, nossos princípios e nossas crenças até um certo ponto "limite".

 A escrita da Katie Coyle é tão jovem que em muitos momentos me pensei estar conversando com os personagens e opinando sobre suas decisões e seus desejos. Um ponto negativo, em minha opinião, foi o Romance que envolvia a história, tinha tudo para ser bem desenvolvido e nada entediante, só que acabou se tornando uma coisa melosa e irritante.
 
 Bem, eu li o livro em e-book, o que me agradou mais ainda, pois não vejo as paginas passando, o que faz aparentar um livro curto, consegui pegar o físico e examiná-lo, e a editora fez um lindo trabalho, desde a capa, até a fonte e as páginas, sinto falta de editoras assim atualmente.

 Espero que tenham gostado, e até a próxima!

Série: Undateable

Titulo Original: Undateable
Titulo Traduzido: Os Impegáveis
Dirigido por: Adam Sztykiel
Atores: Chris D Elia, Brent Morin, Bianca Kajlich, Bridgit Mendlerd, Ron Funches, David Fynn e Rich Glassman 
Gênero: Comedia
Temporadas: 3
Episódios: 13
Duração: 22 minutos
Estado: Hiatus
Lançamento: 2014
Emissora: CBS

Avaliação: 

Resenha: Após seu colega de quarto se mudar Danny está a procura de um novo colega de quarto, e nisso acaba encontrando Justin, que vira seu novo inquilino.
Justin tem um bar junto com seus amigos que se chama Black Eyes, que todos vivem confundindo com Black Guys, Justin e seus amigos são solteiros pois eles não tem coragem de chegar nas garotas e dizer que gostam dalas.
Justin é apaixonado por Nicki, a garçonete, mas não sabe como chegar nela e falar então Danny o ajuda, assim acaba se tornando amigos.
A partir da segunda temporada temos a entrada de Bridgit Mendler como Candace, a sacada da serie é muito boa, alguns episódios são ao vivo, o que deixa o cenário mais interessante pois eles podem improvisar bastante, os personagens jogam piadas que fazem referencia ao ator na vida real ou até mesmo em personagens que ele já fez em outras series, pra mim isso é o melhor, um exemplo é quando Danny fala para Candace que os principais da serie Boa Sorte Charlie era os pais e não ela, isso foi hilario, mas quem vai assistir está serie eu tenho um aviso,  CUIDADO, eles soltam muitos spoilers de outras series, e filmes, eu por exemplo fui surpreendida com um spoiler de star wars jogado na minha cara. Tirando isso é uma serie extremamente engraçada, tem convidados de outras series como os mesmos personagens que faziam, um exemplo a Sarah Chalke que fazia a Stella de How I Met Your Mother, ela aparece em Undateable com o mesmo personagem e ainda faz uma piada sobre isso.
É uma serie muito boa e de se dar boas risadas eu recomendo muito, espero que vocês aproveitem minha sugestão um grande beijo e até sexta que vem.